ESPAÇO RESERVADO PARA SEUS COMENTÁRIOS SOBRE NOSSO BLOG

QUER TER DINÂMICAS E TÉCNICAS PARA TRABALHAR COM GRUPOS AO ALCANCE DE SUA MÃO? CLIQUE NO BOTÃO COMPRAR, ABAIXO DA FOTO DO LIVRO DIGITAL.
Quer fazer um elogio, crítica ou sugestão sobre o blog? :Clique aqui
Quer se cadastrar para receber nossas novidades? Envie seu e-mail, clicando aqui
(11) 5589-2211(horário comercial - das 9h as 17h30).


segunda-feira, 30 de junho de 2014

Dinâmica - Trabalhar Confiança e Fé em si Mesmo e na Vida, Superação de Medos e Resistência a mudanças, autoconhecimento.

O Alpinista
OBJETIVOS:
1.Trabalhar confiança e fé em si mesmo e  na vida.
2. Superação de medos e resistência a mudanças.
3. Autoconhecimento
4. Saber aproveitar as oportunidades, ser flexível e perseverante.
PARTICIPANTES: até 15 pessoas
TEMPO: 1h30
MATERIAL:
- Folha de trabalho para Autoanálise, lápis ou caneta e a história: O Alpinista.
DESCRIÇÃO: O facilitador explica ao grupo que farão uma atividade para autoanálise. 
DESENVOLVIMENTO:
1.O facilitador distribui, então para cada participante a Folha de Trabalho parara Autoanálise (Modelo, abaixo) e explica as questões que deverão ser  analisadas e respondidas. (Estabelecer 5’ para essa atividade).
MODELO DA FOLHA DE TRABALHO PARA AUTOANÁLISE
a.Qual seu maior sonho?
b.O que dificulta alcançar esse sonho?
c.Quais seus maiores medos?
d.Que reações tem diante dessas dificuldades e medos?
2. Após todos terem preenchido as questões, pedir para deixarem de lado a folha e escutar a história, abaixo:
História: O Alpinista
Após muitos anos de preparação, um alpinista resolveu escalar uma alta montanha sozinho, apesar do alto risco e  da dificuldade. Quando começou a subir, percebeu que seria mais difícil do que esperava, mesmo assim decidiu seguir em frente. Como a empreitada era muito difícil não conseguiu cumpri-la no tempo programado. Então, começou a escurecer  e não era possível enxergar quase nada pois não havia lua e as estrelas estavam cobertas pelas nuvens. Quando estava a poucos metros do topo da montanha, escorregou e caiu..... Mas, como bom alpinista, ele havia cravado estacas de segurança com grampos, ao longo da subida e a corda de segurança estava fixada em sua cintura. De repente, sentiu um puxão muito forte que quase o partiu ao meio.  Naquele momento, suspenso no ar e em completa escuridão, começou a gritar: OH MEU DEUS, ME AJUDE!!! Sentiu como que uma voz lhe dissesse: CORTE A CORDA QUE TE MANTÉM PENDURADO!!! Hesitou por um momento e se agarrou ainda mais à corda, pois pensou que se a cortasse morreria. 
As horas foram passando, e no dia seguinte a equipe de resgate encontrou o alpinista que morreu congelado, agarrado com as duas mãos à corda a apenas 1 metro do chão.
DISCUSSÃO:
1-O facilitador pergunta ao grupo:
-O que aconteceu com o alpinista? Ele poderia ter se salvado?
-Como frequentemente lidamos com as mudanças e as situações da vida? Encaramos como ameaças ou oportunidades?
-O que fazermos para buscar o que queremos?
-Qual a moral da história? Levar o grupo a perceber que nossos medos e falta de confiança em nós mesmos e na vida, muitas vezes impedem que concretizemos nossos sonhos. Que esses medos e falsas convicções, tendem a nos paralisar e muitas vezes nos cega e nos impede de enfrentarmos o novo e as novas possibilidades. Muitas vezes preferimos não mudar, mesmo que estejamos em uma situação ruim, para não termos de lidar com o novo e com aspectos que não estamos acostumados. Que tendemos a viver no futuro e no passado, deixando de viver o presente e aproveitar as oportunidades e chances que nos são oferecidas. Muitas vezes, por comodismo ou por acharmos que não merecemos, não nos esforçamos o suficiente para alcançarmos nossos objetivos e conquistas.
-O que é preciso, então, para que realizemos nossos sonhos e objetivos? Levar o grupo a perceber que precisamos de coragem, fé, esforço, etc. Mas, também, ser flexível e realista para perceber quando o sonho ou objetivo não é alcançável e assim sermos capazes de mudar nossa estratégia, buscar ajuda ou aumentar os passos para chegar ao objetivo desejado. Ou até mesmo, mudar nossos objetivos para algo mais factível e possível. O importante é não desistir como aconteceu com o alpinista da história. Enfrentar o novo e as mudanças, com coragem para lidar com as novas situações, pessoas, etc.

 2- Depois de esgotada a discussão sobre os pontos acima, o facilitador pede para que cada um retome sua folha e analise: (Colocar na lousa ou quadro as perguntas, abaixo). Estabelecer 3’ para essa atividade.
-Meu sonho é factível/ possível?
-Estou usando as estratégias adequadas para realizá-lo? Se não, o que posso fazer a partir de agora?
-Como posso enfrentar meus medos e resistências?
3-Quando todos tiverem terminado abrir para que os que quiserem se colocar, o façam.
CONCLUSÃO:
Concluir com o grupo que:
Muitas vezes perdemos a batalha, sem ao menos começar a luta. Nossa orgulho, falta de fé e coragem, nos impede de alcançarmos o que verdadeiramente queremos.
Você quer ter dinâmicas e Técnicas ao alcance de sua mão? Conheça e adquira nossa Apostila: Dinâmicas e Técnicas para Trabalhar com grupos. Acesse nosso blog! www.dinamicaspassoapasso.com.br
LilianBendilatti

Postagens populares