segunda-feira, 4 de março de 2013

DINÂMICA DE AQUECIMENTO, INCLUSÃO, ENTROSAMENTO, MELHORA DA COMUNICAÇÃO E DOS RELACIONAMENTOS- O ET DE TÊNIS

OBJETIVO: Promover alegria, descontração e além de tudo, possibilitar melhora na comunicação e, por conseguinte dos relacionamentos; tanto nas relações com nossos parceiros, familiares, pessoas que trabalham conosco, etc.
PARTICIPANTES: até 30 pessoas
TEMPO: de 40’ a 1h.
MATERIAL: Tênis, cadarço, meia, folha de instrução, uma pessoa para fazer o papel do ET. Pode ser o próprio facilitador ou uma pessoa escolhida pelo facilitador que faça parte do grupo.
A pessoa que irá fazer o papel do ET, de preferência deve ser divertida e desinibida.
Como o ET deve agir?
- Deve executar as instruções que lhe forem dadas exatamente como forem pedidas. Por expl.: Coloque a meia no pé. Deve colocar em cima ou embaixo do pé. Se pedirem para pegar o tênis pegar de qualquer jeito, de cabeça para baixo. Portanto, não deve interpretar as instruções.
- Não pode falar.
- Se várias pessoas falarem ao mesmo tempo, não deve executar nenhuma ação. Pode até fazer cara de bravo, triste, se jogar no chão, etc. Enfim, parar de fazer qualquer coisa. Só voltar a atividade se houver instrução adequada.
O ET, também pode usar uma caracterização, tipo anteninhas para ficar mais divertido.
OBS: Se for escolhida uma pessoa do grupo, esta deve ser instruída antes de começar a atividade e longe do grupo.
DESCRIÇÃO: O facilitador explica ao grupo que irão fazer uma atividade bem diferente, onde serão testadas as habilidades de comunicação e relacionamento.
DESENVOLVIMENTO:1- O facilitador entrega para cada participante a folha de instrução e lê junto com eles as instruções. (Veja, abaixo),
2- Em seguida, entra o ET, com um só pé vestido e com o tênis, o cadarço e a meia na mão.
3- Pedir para que comessem a atividade e dizer que terão 10’ para conseguir que o ET consiga colocar a meia e o tênis.
4- Dizer que não será permitido que os participantes toquem no ET, nem que demonstrem como fazer.

DISCUSSÃO: Terminada essa etapa, pedir para que o grupo se disponha em círculo e perguntar? 
1- Como se sentiram durante a atividade?
2- Conseguiram realizar a tarefa? Se não conseguiram, por quê?
3- Que sentimentos tiveram quando o ET não estava conseguindo realizar a tarefa? Levar o grupo a perceber que muitas vezes, temos sentimentos de frustração e impotência quando tentamos ensinar ou nos comunicar com alguém, mas é preciso verificar se estamos usando a técnica adequada para isso, se estamos sendo claros e objetivos, etc.
4- Houve planejamento para executar a tarefa? Pararam alguns minutos para estabelecer como iriam realiza-la? Quem seria responsável por dar as instruções ao ET? Quais instruções seriam dadas. Como o responsável por dar instruções seria abastecido pelo grupo de informações? Levar o grupo a perceber que tanto as atividades de ensino como de comunicação devem ser planejadas, no caso de ensino é preciso estabelecer quem irá ser responsável por transmitir o conteúdo, de que forma, com qual técnica, que cuidados deverá ter, etc. Já quando nos comunicamos, precisamos elaborar bem a mensagem que iremos transmitir, adequar a linguagem a pessoa que estamos falando, etc.
5- Será que o ET estava conseguindo compreender as instruções? Se não, o que faltou? Nesse caso não poderíamos usar outros recursos, mas na maioria doa casos existem outros artifícios que poderiam ser usados para garantirmos que as instruções fossem entendidas? Levar os participantes a perceberem que as instruções devem ser claras e detalhadas o bastante para facilitar a compreensão. Que há várias maneiras para nos fazermos entender: a linguagem dos gestos, da demostração, exemplos, ajuda a realizar a tarefa, atividades de sensibilização como dinâmicas de grupo, etc.
6- Além das maneiras de se comunicar propriamente ditas, há outros cuidados que devemos ter em nossos contatos? A maneira de nos comunicar, afeta nossos relacionamentos? Levar o grupo a perceber que ouvir, prestar atenção no outro, buscar conhecê-los, ter empatia, respeito às dificuldades, etc., são, muito importantes.
7- Como tudo isso se aplica em nosso dia a dia? (voltar à pergunta para a situação que se quer trabalhar)? O que podemos fazer para conseguir maior adesão e melhorar a comunicação? Levar o grupo a perceber que é importante parar para perceber as necessidades do grupo ou do ouvinte. Enfatizar que a valorização das pessoas é algo essencial para ajudar na comunicação e para facilitar o ensino. 
CONCLUSÃO:Para ensinarmos e nos comunicar, precisamos estar em sintonia com nossa audiência, estar abertos para suas reais necessidades e compreendermos suas dificuldades. Assim, poderemos ter a real adesão. Na teoria isso parece fácil, mas só com a experiência e vontade de fazer o melhor é que poderemos chegar a isso.

 FOLHA DE INSTRUÇÃO -  O ET DE TÊNISQuem vai entrar na sala é um ET. Antes de ele vir para a Terra, calçaram-no com meias e tênis, nos dois pés. Mas, como ele é muito curioso, tirou a meia e o tênis de um dos pés e não consegue mais calçá-los. Você precisará dar instruções a ele para que os recoloque.
O ET, entende português, pois deram um curso relâmpago para ele, mas não consegue falar nada de nossa língua. Também, não é capaz de imitar-nos e não adianta demonstrar. Também, ele foi desenvolvido para ouvir uma pessoa de cada vez. É preciso se revezar para dar instruções a ele.
Por favor, não toquem nele! Se fizerem isso nada é garantido. A última pessoa que o tocou, evaporou, imediatamente!!!

Essa atividade é uma releitura da dinâmica O Alienígena de Tênis. Quem souber a autoria dessa dinâmica, por favor me informe para que os créditos sejam informados.
Você tem alguma sugestão para aperfeiçoar essa dinâmica.
Faça um comentário ou mande um e-mail:
dinamicaspassoapasso@gmail.com
 Lilian
www.dinamicaspassoapasso.blogspot.com
Acesse também: www.centrodenumerologia.com.br
www.centrodenumerologia.blogspot.com

Postagens populares