ESPAÇO RESERVADO PARA SEUS COMENTÁRIOS SOBRE NOSSO BLOG

QUER TER DINÂMICAS E TÉCNICAS PARA TRABALHAR COM GRUPOS AO ALCANCE DE SUA MÃO? CLIQUE NO BOTÃO COMPRAR, ABAIXO DA FOTO DA APOSTILA.
Quer fazer um elogio, crítica ou sugestão sobre o blog? :Clique aqui
Quer se cadastrar para receber nossas novidades? Envie seu e-mail, clicando aqui
(11) 5589-2211 (horário comercial).

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

DINÂMICA - APRESENTAÇÃO DIFERENTE

PARTICIPANTES: até 10 pessoas.
TEMPO: de 40’ à 1h30 (depende da quantidade de participantes, do grau de exposição individual e do nível de envolvimento do grupo na atividade).
MATERIAL: não há.
OBJETIVO:Para o Grupo-Integração, fortalecer vínculos de amizade e promover autoconhecimento.
                    Para o instrutor-Conhecer melhor o grupo, suas dificuldades e necessidades.
DESCRIÇÃO: o facilitador explica ao grupo que irão se apresentar, porém de uma maneira diferente, isto é: do ponto de vista de outra pessoa que irão escolher. Por expl. “fulana” escolhe sua mãe para apresenta-la. Ela deverá se apresentar assim: Eu Joana, sou mãe de fulana. “Fulana” é divertida, nervosa, uma boa filha, etc. ... Esta apresentação deve representar como a mãe de fulana a enxerga“. A apresentação deve ser feita na primeira pessoa, Eu Joana mãe de fulana e a pessoa apresentada na terceira pessoa ( a “fulana”).
PROCESSO:
1- O facilitador deve começar com a apresentação escolhendo um membro da família, parente ou amigo para apresentar-se a fim de elucidar e reforçar como deve ser o procedimento da atividade.
2. Após ter se apresentado, pedir para que cada um dos participantes, individualmente, se apresente seguindo as normas da atividade.
.É importante que o facilitador enfatize que a pessoa deve dizer o que a pessoa escolhida diria dela e não o que ela mesma pensa de si.
 . O facilitador deve, sempre, perceber se a pessoa está se apresentando ela própria e  se não, conduzi-la para que retorne a proposta da dinâmica que é: a pessoa escolhida por ela a apresentar. Por expl. A pessoa diz eu sou assim, assado, etc. Alertá-la para que diga. A fulana é assim...
3. Durante as apresentações, permitir e estimular que o grupo faça perguntas. Seguindo nosso expl.: Joana, diz que “fulana” fica nervosa quando ela pede para que arrume sua própria cama. O grupo pode perguntar a Joana, porque fulana fica nervosa. Ou por expl., Joana, diz que fulana é muito criativa e espirituosa. Perguntar a Joana. Porque acha que “fulana” tem essas qualidades?
4. Ao decorrer do desenvolvimento da atividade o facilitador deve contribuir para que o grupo possa se ajudar e estimular em busca de se entrosar e estreitar os laços de amizade e confiança.
5. Ao final da atividade perguntar:
- O que acharam da experiência.
- Como se sentiram durante o processo.
- Conseguiram perceber algo novo e diferente em si próprios e na pessoa que escolheram para apresentá-los.

O INSTRUTOR/FACILITADOR PRECISA ESTAR ATENTO PARA:
- O grupo está tendo uma postura de respeito mútuo.
- Quais necessidades e carências que o grupo apresenta?
- Propor atividades futuras no intuito de trabalhar as necessidades e carências.

VARIAÇÃO DA ATIVIDADE: Essa atividade pode ser usada como técnica de Levantamento de Necessidades para grupos de desenvolvimento e crescimento pessoal.
Ou para Pesquisa de Clima Organizacional, mudando-se a pessoa escolhida para apresentar a pessoa. Nesse caso: o superior hierárquico , ou colegas de trabalho.

OBS: Em todos os casos de utilização dessa atividade o facilitador precisa ser gabaritado para saber lidar com as emoções e sentimentos do grupo.

Lilian Bendilatti
www.dinamicaspassoapasso.blogspot.com

Você tem alguma sugestão para aperfeiçoar essa dinâmica.
Faça um comentário ou
mande um e-mail: dinamicaspassoapasso@gmail.com

Conheça, também: www.centrodenumerologia.com.br
                            www.centrodenumerologia.blogspot.com

Postagens populares